Photobucket
   News of the World

Extra! Extra! Boletim Cine Demência!

 

 

As muitas homenagens a Carlos Reichenbach

Carlão em homenagens no Cinusp e na Cinemateca

Emocionante, é o mínimo que se pode falar da Sessão Especial do Comodoro na última quarta, dia 4, no CineSESC. Com a presença de muitos dos frequentadores fiéis das sessões, a família do querido Carlos Reichenbach e muitos amigos e parceiros - entre eles a produtora Sara Silveira - a sessão apresentou uma bela cópia em 35mm de Alma Corsária, o filme mais Carlão do Carlão, na opinião deste blog. O 100º longa-metragem do projeto, no dia em que se comemorou seus 8 anos de atividade. Não podia ser de outro jeito.

Enquanto isso, o Cinusp realizará, do dia 10 a 19 de julho, uma retrospectiva da obra de Carlos Reichenbach, com a projeção de vários de seus filmes em 35mm. A programação completa você encontra no site do Cinusp: http://www.usp.br/cinusp/

Já na Cinemateca, a mostra A Boca em Roterdã trará clássicos da Boca do Lixo na tela grande até o dia 5 de agosto. Nesta terça, dia 10, teremos uma homenagem ao Carlão com a apresentação de Lilian M: Relatório Confidencial e Império dos desejos em cópias em 35mm restauradas. Confira toda a programação em http://www.cinemateca.gov.br/programacao.php?id=236


A primeira vez do cinema brasileiro

Cartaz do filme original de Raffaele Rossi

E ontem, dia 7 de julho, comemorou-se os exatos 30 anos da estreia do primeiro filme de sexo explícito brasileiro: Coisas Eróticas, de Raffaele Rossi. No Cine Windsor, o mesmo lugar onde o filme estreou, aconteceu a pré-estreia do documentário A Primeira Vez do Cinema Brasileiro, dirigido por Hugo Moura, Denise Godinho e Bruno Graziano. O filme conta a história desta histórica produção que marcou a entrada do Brasil nas então inexploradas terras do cinema pornô. Com uma temática dessa, o documentário já nasce um sucesso, é claro. Obrigatório para todos aqueles que mnimamente se dizem interessados em cinema. Obrigatório também para os especialistas: sejam os especialistas em cinema nacional, cinema pornô, ou ambos.


Prometheus

David, o andróide da vez em Prometheus

E finalmente fui assistir Prometheus, de Ridley Scott. Ainda que o Universo inteiro já tenha falado sobre o filme, vou escrever umas poucas linhas sobre minhas impressões. Antes, tenho que confessar que no imediato momento que saí da sala de cinema pensava muito mais nos aspectos negativos do filme do que em suas qualidades. Não demorou muito para que eu concluísse que não havia gostado do filme. Mas quando você acorda no dia seguinte e a primeira coisa que vem na cabeça - antes mesmo do café da manhã ou ir ao banheiro - é alguma cena ou passagem do filme... bem, talvez eu não tenha gostado, mas meu inconsciente ficou bem impressionado. A verdade é que o filme está abaixo das espectativas daquilo que se espera de um Ridley Scott, mas é um colírio para quaisquer olhos cansados de ficções científicas vagabundas. Pela primeira vez na vida vi um filme cujo efeito em 3D atua como coadjuvante que ajuda a contar a história, e não como caça-níquel para comedores de pipoca (não assisti Avatar em 3D, antes que perguntem). Ótimas cenas de ação, tensão e bons personagens. Tá, não é a ficção científica definitiva e está bem longe dos Alien originais, mas é um belo filme em diversos aspectos. Assista sem medo de ser feliz.


Enquanto isso, na França...

Lina Romay na terra de Godard

E a Cinemateca Francesa, anos-luz à frente do resto da Humanidade, prestou uma homenagem à maior musa do cinema erótico mundial (de acordo com este blog, claro) Lina Romay, no último dia 6 de julho. Para quem não sabe, Lina faleceu no início do ano, vitimada por um câncer. Esposa do cineasta mais safo da História, Jess Franco, Lina Romay atuou em quase 120 filmes ao longo de 40 anos de carreira, na maioria sob a direção de seu marido. E para quem duvida que a imaculada Cinemateca Francesa pudesse cometer uma "blasfêmia" dessas, tá aqui a prova: http://www.cinematheque.fr/fr/dans-salles/rendez-vous-reguliers/fiche-manifestation/cinema-bis-hommage-lina-romay,14401.html

Confluências do Universo, Romay lá, Raffaeli Rossi aqui, quem sabe não estamos adentrando uma nova era onde o cinema pornô receberá a devida atenção ao ser encarado antes de tudo como cinema?



Escrito por Tauffenbach às 18h19
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO



OUTROS SITES
 Asian Fury
 Blog do Blob
 Bonga Shimbun!
 B Movies
 Big Monster Movies
 Blog do Polvo
 Boca do Inferno
 Bakemon
 Cine Monstro
 Chip Hazard
 Cine Italia
 Cinema Cuspido e Escarrado
 Dollari Rosso
 O Dia da Fúria
 Dementia 13
 Diário de um Cinéfilo
 If Charlie Parker Was a Gunslinger, There'd Be a Whole Lot of Dead Copycats
 Filmes Para Doidos
 Kino Crazy
 Liga dos Blogues Cinematográficos
 Multiplot
 Mondo Paura
 Olhos Livres - O blog de Carlos Reichenbach
 Quixotando
 Radioactive Dreams
 Revista Zingu!
 A Sala Proibida
 Tablóides Imaginários
 Viscera Blog
 Viver e Morrer no Cinema
 Vá e Veja


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!