Photobucket
  

Sessão do Comodoro Especial no Festival de Curtas

Começou nesta sexta-feira, dia 24 de agosto, a 23ª edição do Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo. Tão tradicional e fundamental como a Mostra Internacional de Cinema de Leon Cakoff, o Festival mais uma vez prova a sua importância na difusão da produção audiovisual de curta duração com diversos programas especiais espetaculares. Este ano o editor deste blog foi convidado a realizar a curadoria de uma sessão especial em homenagem às Sessões do Comodoro, do nosso mestre Carlão. Tenho que confessar que embora tenha ficado extremamente emocionado com o convite, de início a ideia me apavorou um pouco. Afinal, como programar uma Sessão do Comodoro sem o aval de seu criador? Mas a verdade é que se esses oito anos de Sessões do Comodoro serviram como um grande curso de prospecção cinéfila transgressora, tenho que admitir que eu aprendi alguma coisa. Afinal eu e todos os frequentadores das sessões tivemos um dos melhores professores do mundo.

Tentei honrar não só o Carlão, mas também os espectadores que acompanharam esse projeto durantes todos os seus anos de duração. Não foi simples, mas foi extremamente prazeroso, e no final acredito ter criado uma programação à altura desse projeto tão caro a todos nós. O eixo principal da curadoria privilegiou filmes inovadores e transgressores, que ao mesmo tempo relacionavam-se com a figura do próprio Carlão. Confira abaixo a programação e as razões que me levaram a escolher cada um dos curtas dessa sessão.

Sangue Corsário (Carlos Reichenbach, 1979): um dos curtas mais emblemáticos de Carlão, traduz muito bem seus questionamentos e a ideologia corsária, uma de suas características mais marcantes. Com colaboração de jairo Ferreira no roteiro, o curta é estrelado por duas figuras emblemáticas do universo reichenbachniano: o crítico e poeta Orlando Parolini e o ator Roberto Miranda.

Olhar e Sensação (Carlos Reichenbach, 1994): excelente obra experimental que trata de uma das personagens mais marcantes e constantes nas obras de Reichenbach: a cidade. Produzido por Sara Silveira, sócia, parceira e amiga de Carlão por mais de 30 anos e fotografado pelo também amigo e diretor Conrado Sanchez.

Aventura, Amor e Transporte Público (Bruno de André, 1991): curta de Bruno de André, crítico, diretor, ator, parceiro e amigo de Carlão, além de frequentador das Sessões do Comodoro. A ideia inicial era incluir outro curta, A Origem dos Andamentos, mas por sugestão do próprio Bruno foi escolhido este que traz fotografia de Carlos Reichenbach e montagem de Andrea Tonacci.

O Guru e os Guris (Jairo Ferreira, 1973): primeiro curta do difusor da crítica de invenção e do cinema de invenção, trata de atividades cinéfilas como posição de resistência. Fotografado por Carlos Reichenbach e montado pelo crítico Inácio Araújo, um de seus amigos mais próximos.

Hi-Fi (Ivan Cardoso, 1999): ousada obra experimental sobre o movimento concreto paulistano, inspirado nas obras dos irmãos Campos e de Décio Pignatari, fonte de inspiração a muitos dos cineastas da Boca do Lixo, incluindo Carlão.

Manifesto Kanibaru na Lama da Tecnologia Catódica (Petter Baiestorf, 2003): obra do cineasta independente e iconoclasta Petter Baiestorf, de Santa Catarina, criador do Manifesto Canibal. Carlão foi um dos principais divulgadores do trabalho de Baiestorf em São Paulo e grande admirador de sua posição transgressora.

Freddy Breck Ballet (Gurcius Gewdner, 2010): Gurcius Gewdner, parceiro de Petter Baiestorf em diversos filmes, dedica esta obra a Carlos Reichenbach, dividindo com ele sua paixão por um dos maiores cantores populares da Alemanha. Poucas pessoas sabem que Carlão também era músico e dedicado arqueólogo de raridades musicais,como este Freddy Breck.

Mas não é só! Como Carlão adorava um elemento surpresa, a sessão ainda conta com mais quatro filmes espetaculares que só serão anunciados na hora! Você não perde por esperar esta sessão histórica em homenagem a um dos maiores cineastas brasileiros e seu projeto cinéfilo!

Também não podemos esquecer de agradecer de coração às muitas pessoas que tornaram esta sessão possível. Para começar, Carlão Reichenbach, meu pai espiritual que tanto me deu e me transformou. Aos diretores dos curtas, Ivan Cardoso, Bruno de André, Petter Baiestorf, Gurcius Gewdner e Jairo Ferreira. Aos parceiros, Eugênio Puppo, da Heco Produções e Paulo Sacramento, da Olhos de Cão Produções. Zita Carvalhosa e Beth Sá Freire, diretora e diretora adjunta do Festival, que me convidaram para esta empreitada fabulosa, e Marcio Miranda Perez, amigo de longa data, organizador dos programas latino-americanos. E claro, Gilson Packer, Simone Yunes e toda a equipe do CineSESC, que abraçaram este projeto com carinho durante os seus oito anos e que novamente recebem uma Sessão do Comodoro neste momento especial. A todos, muito, muito obrigado!

E não se esqueçam! A Sessão do Comodoro acontece nesta quarta, dia 29 de agosto, às 22h no CineSESC (Rua Augusta, 2075). A sessão é gratuita! Não percam por nada neste mundo! Para mais informações acesse o site do Festival: http://www.kinoforum.org.br/curtas/2012/


...enquanto isso, em uma galáxia ali na esquina...

E terminou neste final de semana uma das melhores mostras que São Paulo já recebeu: Os Clones de Star Wars, com organização de Eduardo Santana e Felipe M. Guerra. A verdade é que seria chover no molhado elogiar uma mostra que parte da ideia de rip-offs de Star Wars e exibe pérolas como Mercenários das Galáxias, Star Crash, O Humanóide e os abortos Dünyayi Kurtaran Adam (também conhecido como Star Wars Turco) e Star Wars Holiday Special. Mesmo assim é importante destacar a ousadia dos amigos e organizadores em levar a cabo estas exibições, apresentando obras únicas e divertidíssimas, tão pouco conhecidas até mesmo dos cinéfilos mais empenhados. Independente da qualidade fílmica das obras (há quem diga que são melhores que o original de George Lucas), trata-se de um recorte importantíssimo do cinema de gênero, fundamental para quem realmente se considera cinéfilo.

E existem rumores que mais mostras vem aí, ainda mais surpreendentes do que essa. É esperar para ver!



Escrito por Tauffenbach às 22h07
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO



OUTROS SITES
 Asian Fury
 Blog do Blob
 Bonga Shimbun!
 B Movies
 Big Monster Movies
 Blog do Polvo
 Boca do Inferno
 Bakemon
 Cine Monstro
 Chip Hazard
 Cine Italia
 Cinema Cuspido e Escarrado
 Dollari Rosso
 O Dia da Fúria
 Dementia 13
 Diário de um Cinéfilo
 If Charlie Parker Was a Gunslinger, There'd Be a Whole Lot of Dead Copycats
 Filmes Para Doidos
 Kino Crazy
 Liga dos Blogues Cinematográficos
 Multiplot
 Mondo Paura
 Olhos Livres - O blog de Carlos Reichenbach
 Quixotando
 Radioactive Dreams
 Revista Zingu!
 A Sala Proibida
 Tablóides Imaginários
 Viscera Blog
 Viver e Morrer no Cinema
 Vá e Veja


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!